Falando ao vento...


Hoje perguntei ao vento porque te amo,
mas a única resposta que obtive foi o eco das minhas dúvidas.
Já fiz perguntas ao vento sobre amor e sofrimento
fiz também sobre saudade do mundo e suas maldades.
Não me chegou esse eco nenhuma resposta veio o vento passa por mim
como se fosse a passeio. Porque há de ignorar-me?
Se a você deu as respostas leva-me a crer, certamente
sem nenhum medo de errar...
Que o vento é uma serpente,ou apenas uma mulher que te ama loucamente!

2 comentários:

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá Linda! Por que há de ignorar-me?
E o vento nada respondeu. Não será melhor ficar com essa espectativa? Se o vento realmente for mulher, a decepção é inevitável, se for homem e calado, gera dúvidas. O melhor é ficar como está.

Beijos,

Furtado.

KOTTA disse...

O vento passa de mansinho e acaricia nossa pele, afaga nossos cabelos e beija nossa boca e quando sentimos um arrepio nunca culpamos o vento, mas sim o frio.Bjo